Remédio para Piolho em criança e adulto, Acabe com eles em 15 minutos

Problemas com piolhos é muito comum nas crianças, especialmente durante o período escolar, mas para quem pensa que piolhos na cabeça é só problema de sujeira, se engana redondamente uma vez que esses insetos não escolhem a cabeça que vão se alojar.

Em geral, os piolhos não transmitem doença, mas incomodam bastante e, se não forem combatidos, podem sim apresentar riscos de anemia, por exemplo, uma vez que se alimentam do sangue de suas vítimas. Além disso, no local das picadas formam-se feridas e de alguma forma prejudicam o couro cabeludo, sem contar do  mau-cheiro que vai exalar da cabeça.

O que é, Pediculose

Os piolhos são insetos muito pequenos que passam quase desapercebidos e  habitam o couro cabeludo, alimentando-se de sangue. Esses insetos podem sobreviver até 30 dias e ao soltarem os ovos (lêndeas), estas podem viver mais de 15 dias.

Uma infestação parasitária da qual os piolhos se apropriam do couro cabeludo de um indivíduo se caracteriza por Pediculose, e só mesmo tomando algumas medidas para eliminação desta praga parasitária é que vamos com eficácia nos vermos livres tanto dos piolhos quanto das lêndeas.

O contágio se dá pelo simples fato de uma pessoa infectada se encostar em outra pessoa. Além disso, o contágio pode acontecer pelo uso de uma peça de roupas onde eles também podem estar habitando.

Como já adiantamos mais acima, esses insetos são tão pequenos que só podem ser vistos facilmente se existir uma grande infestação.

Como ocorre o Contágio

Os piolhos são insetos que não pulam, não saltam e nem voam, apenas se arrastam para se locomover de um lugar para outro. Por isso, o contágio com os piolhos só acontece através de um contato direto de uma pessoa infectada com uma pessoa não infectada.

A infestação por piolhos é muito comum entre as crianças na escola, pois estas gostam de brincar juntas e o contato físico entre elas é muito constante, o que favorece em muito o contágio.

Além disso, apesar de uma situação mais rara, o contágio pode acontecer pelas roupas e objetos que são compartilhados com pessoas infectadas e mais ainda quando uma pessoa não infectada usar uma escova de cabelo que está infectado por esses insetos.

O que também é preciso saber é que as roupas quando são usadas e depois guardadas sem lavar, se por acaso, estiverem contaminadas por esses piolhos, irão se proliferar dentro do armário.

Por isso, especialmente as roupas de crianças que vão para a escola, não devem ser guardadas sem lavar, principalmente quando existir riscos de uma infestação com piolhos.

Dentro do armário, um local mais abafado e no escuro, basta uma peça de roupa contaminada com alguns piolhos para que eles se proliferem e ataquem o armário todo. Dessa forma irão contaminar os demais vestuários e até mesmo as roupas de cama, especialmente os cobertores.

Menos mal estando escondidos entre as roupas, sem poder se alimentar eles sobrevivem no máximo 1 ou 2 dias.

Tipos de Piolhos

Quando o assunto tem a ver com os piolhos que podem contaminar o ser humano, estes são divididos em 3 tipos.

Piolhos do couro cabeludo

Esse é o tipo de piolho mais comum que costuma contagiar o ser humano, e em geral, se acomodam diretamente sobre o couro cabeludo na cabeça causando coceira e muito desconforto entre outros sintomas.

Piolhos Pubianos

Também conhecidos como “Caranguejos” ou pelo nome mais vulgar “Chato”, os piolhos pubianos costumam atacar a região do púbis, mas também podem infestar outras áreas do corpo como, por exemplo, as sobrancelhas.

Esse tipo de piolho tem um formato arredondado e é muito difícil de ser notado, a menos que esteja cheio de sangue depois de uma alimentação recente. O inseto possui 6 pernas e 4 delas tem semelhança de garras de caranguejo que se agarram firmemente ao corpo do indivíduo.

Em geral, a contaminação com esse tipo de piolhos acontece através do contato sexual com uma pessoa infectada e, por isso, os adolescentes, jovens e adultos são os mais propensos a serem contaminados.

Apesar de ser menos comum, compartilhar roupas e toalhas de banhos com alguém que está contaminado com esse tipo de piolhos também favorecerá uma contaminação.

Piolhos do corpo

Esse é um tipo de piolho que se acomoda mais nas roupas, especialmente nas roupas de cama. Esse inseto é mais comum em pessoas que são descuidadas com a higiene.

Moradores de rua são muito propícios a sofrerem com esse tipo de piolhos, pois infelizmente, além de não banharem-se regularmente, geralmente mantém as roupas do corpo sujas e mal cheirosas, tudo para favorecer a presença desses insetos.

Como o piolho se Desenvolve

Sabe-se que a fêmea do piolho põe os ovos que são envoltos em uma substância que permite grudá-los nos fios de cabelo. Por conta dessa cola, as lêndeas não se soltam do cabelo e ali ficam até que os piolhos nascem, um período que leva de cerca de 8 dias.

Mesmo após a saída do piolho do ovo, a lêndea ainda continua grudada aos fios de cabelos e na medida em que o cabelo cresce, essa casca fica mais distante do couro cabeludo. Mesmo assim, é possível encontrar essas cascas ou as lêndeas vivas tanto mais perto como mais afastadas do couro cabeludo.

Quando o piolho sai da casca ainda é conhecido por Ninfa e é um pouco maior que a lêndea. Nesse tempo, o piolho pode apresentar uma coloração mais clara e dentro de aproximadamente 11 dias, ele já é adulto e pode se acasalar para, alguns dias depois, a fêmea botar os ovos e com isso, continuar o ciclo.

Quando não detectado antes para ser combatido com eficácia, um piolho depois de adulto, pode viver até 30 dias na cabeça da pessoa.

Sintomas Manifestados

Os sintomas que se manifestam quando de uma infestação de piolhos são:

  • Coceira intensa no couro cabeludo – sinal mais característico por conta da saliva liberada pelo inseto enquanto se alimenta
  • Pequenas saliências avermelhadas no couro cabeludo, nos ombros e no pescoço (em casos mais agravantes, essas saliências podem criar crostas e até vazar)
  • Pontos brancos quase imperceptíveis na raiz dos cabelos (lêndeas ou ovos) que são bem difíceis de serem removidos.
  • Sensação de cócegas, como se algo estranho caminha na cabeça
  • Dificuldades para a criança conciliar o sono.

Loção Escabin

A Loção Escabin é um remédio para piolho bastante recomendado pelos especialistas, pois esse, age diretamente  sobre o sistema nervoso desses insetos causando morte instantânea.

Substância ativa – cada ml da loção contém 0,2 mg de Deltametrina.

Como usar – deve-se aplicar a loção sobre a cabeça friccionando o couro cabeludo. Para maior garantia, deixe agir por alguns minutos ou e depois lave a cabeça naturalmente.

Dependendo da necessidade, o tratamento deve ser feito por até 4 dias. Para evitar a reincidência, melhor é fazer mais uma aplicação depois de 1 semana.

Efeitos adversos – o uso de Escabin pode provocar reações na pele e nos olhos devido a uma possível hipersensibilidade. Além disso, poderá causar complicações respiratórias.

Além disso, se acaso existir lesões na pele, poderá acontecer uma maior absorção do veneno e causar complicações gastrintestinais e neurológicos agudos.

Contra-indicações – o medicamento é contra-indicado nas seguintes situações:

  • para pessoas com hipersensibilidade a fórmula
  • pessoas que apresentam queimaduras ou ferimentos na pele
  • pessoas com quadros de alergia respiratória.

Preço – a embalagem de 100 ml com a loção Escabin tem um valor aproximado de R$ 18,00 reais.

Shampoo Deltacid

Outro solução bastante eficaz para combater os piolhos da cabeça, o shampoo Deltacid deve ser aplicado sobre a cabeça no momento do banho.

Substância ativa – cada ml do shampoo contém 20 mg de Deltametrina.

Como usar – depois de molhar bem a cabeça, aplica-se o shampoo fazendo ricções sobre o couro cabeludo. É preciso deixar o shampoo agir por pelo menos 5 minutos, antes de finalizar a lavagem da cabeça.

Nota – também é importante que as roupas e o pente usados pelo paciente sejam lavadas com água fervente para evitar a reincidência da infestação.

Para maior garantia de sucesso, o tratamento deve ser continuado por pelo menos 4 dias.

Efeitos adversos – o uso de Deltacid pode causar irritação na pele e nos olhos. Além disso, existe o risco de alergia respiratória.

Contra-indicações – o Deltacid não é recomendado nas seguintes situações:

  • Pessoas com hipersensibilidade a fórmula
  • Em caso de lesões na pele
  • Pessoas com quadros de alergia respiratória.

Preço – a embalagem com 100 ml de shampoo tem um valor aproximado de R$ 18,00 reais.

Loção Kwell

Mais um remédio para piolho, a loção Kwell paralisa os insetos facilitando a remoção dos mesmos para um tratamento mais rápido e seguro.

Substância ativa – cada grama da loção contém 10 mg de Permetrina.

Como usar – recomenda-se o uso da loção com os cabelos ainda úmidos. A aplicação deve ser feita com massagens intensas sobre o couro cabeludo e especialmente atrás das orelhas onde os insetos procuram abrigo nessa hora.

Após a aplicação é preciso cobrir a cabeça com uma toalha e deixar o produto agir por 10 minutos. Depois disso, é só passar o pente que vem junto com a loção e então enxaguar o cabelo com água morna ou quente.

Em geral os efeitos começam a ser sentidos depois de algumas horas, mas para uma maior garantia, convém passar o pente mais uma vez.

Efeitos adversos – como os demais produtos que contém Permetrina, o uso de Kwell também pode causar:

  • Irritação nos olhos e também na pele
  • Complicações respiratórias

Ivermectina 6 mg Comprimidos

Ainda outro remédio para piolho, o Ivermectina 6 mg na forma de comprimidos não deve ser usado por pacientes com menos de 5 anos de idade.

Substância ativa – cada comprimido contém 6 mg de Ivermectina.

Como usar – em geral, um comprimido de 6 mg é o suficiente para eliminar os parasitas, mas para maior garantia no tratamento, melhor é buscar pela recomendação médica.

Atenção – esse medicamento não pode ser utilizado por crianças com Meningite ou com menos de 5 anos de idade. Além disso, mulheres grávidas ou que estejam amamentando devem buscar por orientação médica.

Do que os Piolhos se Alimentam?

Segundo se sabe, os piolhos, uma vez habitando a cabeça ou outras partes do corpo do ser humano, se alimenta do sangue que retira de suas vítimas. Não fazendo outra coisa senão buscando o sangue como alimento, eles migram de um local para o outro buscando por uma maneira mais fácil de conseguir esse alimento.

Como resultado, ficam as feridas que ao serem observadas, concluí-se que o individuo está infectado por esses insetos.

Felizmente, apesar dos transtornos que esse inseto pode causar às pessoas infectadas, eles não transmitem doenças, pelo menos à princípio, quando assim que descobertos forem combatidos.

Prevenção a esses Insetos

Fica um pouco difícil prevenir uma infestação por piolhos, pois eles não escolhem suas vítimas e mesmo as pessoas com os cabelos bem cuidados podem estar sujeitas a esses insetos.

Por isso, o melhor é ficar atento e, no caso das crianças, importar-se quando elas começarem a coçar a cabeça com alguma insistência, pois um dos sintomas da presença desses insetos é justamente a coceira.

Além disso, nas escolas, os professores e outras pessoas responsáveis pelas crianças devem ser conscientes e mandar aviso para os pais em casa, se acaso exista algum surto de piolhos, pois dessa forma, ficará mais fácil o controle dessa praga.

Outra forma de prevenir é conscientizar as crianças para não compartilharem suas roupas com os colegas sem que exista uma garantia de que eles não estão infectados.

Leia também: