Textos Bíblicos sobre a Guarda do Sábado ( Será que não foi abolido? )

Um tema bastante polêmico entre os cristãos que tem sido debatido ao longo dos anos, é a questão do dia em que devemos guardar dedicando-o todo em louvor a Deus nosso Criador. Mas podemos adiantar de que existem muitos textos bíblicos sobre a guarda do Sábado e nenhum deles aponta que esse dia tenha sido abolido.

Já no livro de Gênesis no capítulo 2 verso 2 e 3, a Bíblia relata que o próprio Criador após ter criado a terra, descansou, abençoou e santificou o dia de Sábado, e por conta disso, na verdade, esse é o único dia Santo que é mencionado no Santo Livro. Com isso, Ele estabeleceu o dia de Sábado para santificar antes ainda que Adão e Eva cometessem o pecado.

Mais a frente, se buscarmos o livro de Êxodo no capítulo 20 versos 8 a 11, temos o relato do Sábado que está incluído nos 10 mandamentos que o próprio Deus escreveu em tábuas de pedra com o próprio dedo, (Êxodo 31:18)

A guarda do sábado no Velho testamento

Se pesquisarmos com cuidado todo o Velho Testamento vamos ver que cada um dos profetas de Deus guardaram o sábado quando viveram, mesmo que muitos do povo preferissem transgredi-lo. Entre esses profetas podemos citar:

  • Moisés – considerado o homem mais manso da Terra (depois de Jesus), Moisés viveu aproximadamente 1.500 anos antes de Cristo e guardava o sábado segundo a lei. (Exodo 16:23)
  • Jeremias – também conhecido como o profeta chorão, Jeremias viveu aproximadamente 600 anos antes de Cristo e também obedecia a Deus, guardando o Sábado. (Jer. 17:24, 27)
  • Ezequiel – o profeta Ezequiel era contemporâneo de Jeremias e também intercedia pelo povo de Deus guardando o dia de Sábado. (Ez. 20: 12 e 20)

Se estudarmos com cuidado essas passagens no livro de Ezequiel no capítulo 20 versos 12 e 20 vamos perceber que o Sábado foi deixado por Deus para que servisse de sinal entre Deus nosso Criador e o homem, um ser criado.

Por conta desses mesmos versos, também podemos deduzir que se o Sábado não tivesse sido esquecido pela maioria da população, hoje Deus ainda estaria sendo adorado como Criador sem que houvesse tantas divergências entre religiosos e todos seriam abençoados e protegidos pelo Criador.

Se buscarmos ainda no Velho Testamento o livro de Daniel capítulo 8: 12 e ainda o capítulo 7:25 vamos ver que Daniel profetizou que chegaria o dia em que a Lei de Deus seria pisada quando os homens tentariam mudá-la. Pois se compararmos as Leis de Deus como estão relatadas no livro de Êxodo capítulo 20 com as leis que muitos cristãos guardam em nossos dias, vamos perceber que existe diferença, tanto quanto ao dia de guarda quanto a questão das imagens.

O Sábado no Novo Testamento

Ainda sobre os textos bíblicos sobre a guarda do Sábado, podemos encontrar provas de sua santificação no Novo Testamento. Entre os versos da Bíblia que defendem esse dia como Dia de Guarda, destacamos:

  • Lucas 4:16-31 – Essa passagem nos fala de que Cristo entrou em uma Sinagoga (Igreja) em um Dia de Sábado segundo o seu costume quando levantou-se para ler (pregar). Nessa ocasião, Ele falou do livro de Isaías que profetizou sobre a Sua vinda e sua missão na terra.

Após a crucifixão e ressurreição de Cristo, os seguidores do Mestre continuaram a guardar o Sábado

  • Lucas 23: 54-56 – essa passagem fala das mulheres que seguiam a Jesus e e logo depois de Sua morte, prepararam aromas e bálsamo para ungir o Mestre, porém, por estar findo o dia, e começando o Sábado, Descansaram Segundo o Mandamento. Se acaso Cristo tivesse mudado o dia de Guarda, certamente que elas não teriam se importado em guardar o Sábado da Lei.
  • Atos 13: 42-45 – alguns anos após a ressureição de Cristo, Paulo e Barnabé, pregando na Grécia, mais especificamente na Antioquia, pregaram em dois sábados seguidos em uma sinagoga
  • Atos 16:13 – agora foi a vez de Paulo, Silas, Timóteo e Lucas pregarem longe de Jerusalém, na cidade de Filipos na Grécia. Como não havia uma sinagoga na cidade, eles se reuniram às margens do Rio Gangites, protegidos pela sombra das árvores para pregar em um dia de Sábado.
  • Atos 17: 1-3 – Alguns anos mais haviam se passado da ressurreição de Cristo quando no ano 53 d.C, Paulo prega por 3 Sábados seguidos em uma sinagoga em Tessalônica. A Bíblia ainda relata que era costume de Paulo pregar no dia de Sábado no Dia de Sábado tanto em sinagogas como em outro local que oferecesse condições.
  • Atos 18: 1-11 – esse relato bíblico nos dá mais uma prova de que o Sábado continuou a ser guardado mesmo depois da morte e ressurreição de Cristo. Veja especialmente no verso 4 que diz que “todos os sábados (78 no total) Paulo pregava nas sinagogas na cidade de Corinto para um público formado de judeus e gregos.

Essas passagens já são suficientes para provar de que Cristo não mudou o dia de guarda após a sua Ressurreição como muitos cristãos querem admitir.

Ainda teríamos muitos outros textos bíblicos sobre a guarda do sábado, no mínimo 250 passagens entre o Velho e o Novo Testamento, mas essas já devem bastar para que você entenda que o Sábado ainda deve ser guardado.

O que pouca gente sabe – se buscarmos conhecer a história, vamos descobrir que o dia de guarda só se tornou o primeiro dia da semana (domingo) no ano 321 d.C por ordem do imperador pagão Constantino.

O sábado está na lei de Deus

Existem dois extremos no que diz respeito à Lei de Deus. Alguns acreditam que somos salvos apenas pelo fato de guardarmos as Leis de Deus, temos uma prova maior disso, os próprios judeus não convertidos ao cristianismo.

Por outro lado, existe uma grande maioria dos cristãos que acreditam serem salvos pela Graça, afirmando que a Lei foi pregada na cruz e por isso, não precisa ser observada.

O que muita gente não quer entender é que a lei que foi pregada na cruz é a Lei Cerimonial, aquela que Moisés deu ao povo. Essa é a lei em que os cordeirinhos e outros animais eram sacrificados.

Essa lei prefigurava o sacrifício de Cristo na Cruz (lembre-se que um cordeiro não berra quando vai ser abatido). Cristo foi o sacrifício completo e precisou morrer uma vez apenas.

Bem sabemos que a Lei não salva ninguém, mas também a Graça ou a Fé sem as obras é morta.

Tiago capítulo 2:18 lemos: “Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me pois tua fé sem as obras e eu, com as obras, mostrarei minha fé”.

Em outras palavras, a Graça não nos isenta de guardar as Leis de Deus e nem trocar o dia de Sábado por outro dia qualquer para guardar.

Ainda com respeito a Lei de Deus, vejamos o que diz:

Tiago 2:10. “Pois qualquer que guarda toda a Lei, mas tropeça em um só ponto (deixa de guardar um mandamento), se tornará culpado de todos”.

Estamos no tempo da graça, E o Sábado

Desde que Adão e Eva, nossos primeiros pais pecaram, para não morrer, Deus lhes ofereceu Sua Graça, e assim tem sido, até nos dias atuais e será até o final.

Portanto, nós sempre somos salvos pela Graça, mas isso, não nos dá o direito de agirmos como bem desejarmos, incorrendo em erros e mais erros que certamente nos causam danos diversos.

No livro de João capítulo 14:15, o próprio Jesus disse: Se me amais, guardareis os meus mandamentos. Portanto, o fato de guardarmos os mandamentos, inclusive o Sábado, é apenas uma prova de amor por Cristo que nos amou primeiro, dando sua vida na cruz para nos dar a Salvação.

Com respeito ao Sábado, esse mandamento é um dos 10 mandamentos escritos pelo próprio dedo de Deus. Quando alguns cristãos, principalmente os evangélicos, dizem que a Lei foi abolida, na verdade, eles querem combater apenas o Sábado, pois os demais mandamentos, todo cristão, procura guardar com zelo.

Paulo no livro de Romanos capítulo 6:18 diz: “E uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça“. Nesse verso, Paulo deixa bem claro que pelo fato de sermos salvos pela Graça, não estamos livres para fazermos o que bem entendemos em nossa vida.

Ser servo da justiça significa levar uma vida íntegra. Claro que ninguém de nós é perfeito e, por isso, podemos cometer deslizes, mas isso não significa viver em pecado.

O que poderíamos pensar de um Deus que morreu pelos seus filhos para que estes continuassem vivendo uma vida dissoluta inclusive alimentando o ódio pelo seu semelhante.

O Sábado é um memorial e vemos isso no livro de Ezequiel no capítulo 20:20:”Santificai os meus Sábados, pois eles servirão de sinal entre mim e vós para que saibais que eu sou o Senhor vosso Deus”.

Deus mesmo diz que devemos guardar esse dia pois ele serve de sinal entre o próprio Deus e seu povo, leia e comprove.

O inimigo de Deus, Satanás, faz qualquer coisa para jogar por terra a Lei de Deus. Fez isso, lá no céu antes de ser expulso, e continuará fazendo através de pessoas que se deixam usar por ele até que Cristo volte.

Paulo Ensinava o Velho Testamento como regra de fé

Muita gente hoje acredita que a Bíblia do Velho Testamento não vale mais, que apenas o Novo Testamento está em vigor. Porém, esse é um grave erro que muitos cristãos cometem, pois ambos os testamentos se completam.

No livro de Atos capítulo 28:23 Paulo, pregando para um grande número de pessoas, expunha sobre a salvação em Cristo Jesus, procurando persuadir a todos usando a Lei de Moisés que falava sobre Cristo o Cordeiro e pelo que os profetas haviam predito sobre o Messias.

E se Paulo é tido como um grande exemplo de cristão ( de fato foi) porque também não aceitar os seus ensinos buscando harmonizar a Bíblia toda sem reservas.

Ainda para quem acredita de que Velho Testamento não vale mais, precisamos lembrar que o próprio Jesus Cristo, quando ensinado por Maria, os ensinos eram baseados no Antigo Testamento. Quando Cristo esteve aqui na terra, o Novo Testamento ainda não existia, pense nisso.

O Fim da Lei é Cristo, O que isso quer dizer?

O fim da Lei é Cristo, de fato, porém, é preciso entender corretamente a frase. A palavra fim aqui, não quer dizer que Cristo iria por fim à Lei e nos deixaria isentos de guardá-la.

Na verdade, a maneira correta de entender essa frase é: A “finalidade” da Lei é Cristo, pois de fato, não somos salvos pela Lei, mas Ela nos encaminha para Cristo.

Em I João 3:4 diz: “Todo aquele que pratica o pecado, também transgride a Lei, porque o pecado é a transgressão da lei“.

Ora, se hoje não existe lei, podemos dizer que também não existe pecado, certo? Pois se não existe pecado, porque precisamos de um Salvador para sermos salvo?

E tem mais! Quando Cristo morreu na cruz, ali ele deixou cravada a Lei Cerimonial (a lei dos sacrifícios de animais), mas a Lei dos 10 mandamentos onde também se encontra o mandamento do Sábado, essa é eterna, assim como nosso Deus é eterno.

O sábado no Livro de Apocalipse

No livro de Apocalipse capítulo 12:17 lemos: “Irou-se o Dragão contra a Mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de deus e tem o testemunho de Jesus

Aqui entendemos facilmente que Satanás está irado contra a Igreja. Porém, não é qualquer igreja e sim os restantes (remanescentes) que guardam os mandamentos e entre os mandamentos, também se encontra o Sábado.

Em Apocalipse 14:7 o Anjo diz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora de seu juízo e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar e as fontes das águas (temos aqui uma pequena parte do mandamento sobre o Sábado onde Deus diz para lembrar desse dia por que Ele era o criador).

Está chegando o dia em que muitos cristãos se unirão (ecumenismo) e terão o domingo como um dos principais pontos em comum. Muitos aceitarão essa união por conta própria, mas outros serão forçados a guardar o domingo como dia santo.

Os verdadeiros cristãos, assim como aconteceu tantas vezes no passado, se apegarão a Deus e se manterão fieis aos mandamentos por amor ao Salvador, e essa fidelidade também inclui a guarda do Sábado como o Dia especial de adoração à Deus.

Leia também: