Antibiótico para Tricomoníase (remédio para a DST)

Nesses tempos modernos quando a promiscuidade sexual é mais constante, os riscos de se contrair uma doença venérea são muitos, especialmente quando não existem os cuidados necessários para se proteger.

Entre as doenças mais comuns que acometem o ser humano por conta do prazer sexual sem proteção, podemos destacar a Tricomoníase que é uma doença transmitida pelo protozoário Trichomonas Vaginalis que habita o trato geniturinário feminino e masculino com risco de provocar infecções.


Sobre essa doença vamos fazer alguns comentários e aproveitar para falar das opções em remédio antibiótico para Tricomoníase que os médicos poderão recomendar para um tratamento adequado.

Tricomoníase: O que é

A Tricomoníase é uma doença sexualmente transmissível causada pelo protozoário Trichomonas Vaginalis e que pode afetar o trato vaginal inferior masculino ou o trato genital masculino.


Essa doença nem sempre apresenta sintomas, mas também pode manifestar sintomas de infecção na Uretra (Uretrite) na Vagina (Vaginite e, em algumas situações ainda provocar infecção no Epidídimo (Epididimite) ou na Próstata (Prostatite) nos homens.

Como é a Transmissão

O contágio da Tricomoníase é mais comum quando acontece o ato sexual sem a devida proteção com um parceiro (a) contaminada. Mas além disso, a contaminação pelo Trichomonas Vaginalis pode ocorrer de outras formas, tais como;

  • Uso de peças íntimas contaminadas,
  • Roupas de cama contaminadas,
  • Toalhas de banho umedecidas e contaminadas,
  • Instrumentos ginecológicos sem assepsia,
  • Fazer uso do vaso sanitário com o assento contaminado.

Sintomas no Homem

Infelizmente, quando ocorre o contágio nos homens, estes nem sempre ficam sabendo da doença, pois praticamente os sintomas não existem. Porém quando eles acontecem, os mais presentes são:

  • Irritação na parte interna do pênis,
  • Ardor ao urinar ou no momento de ejacular,
  • Leve corrimento que por vezes passa despercebido pelos homens.

Sintomas na Mulher

Também nas mulheres, os sintomas da Tricomoníase nem sempre são percebidos. Quando aparecem, os principais sintomas são:

  • Corrimento vaginal abundante apresentando coloração branca, cinza, amarela ou verde,
  • Mau cheiro que por vezes pode ser motivo para que o parceiro sinta repulsas pela mulher,
  • Vermelhidão na genitália feminina,
  • Coceira vaginal,
  • Dor e/ou ardor no momento das relações sexuais ou ao urinar,
  • entre outros sintomas.

Exame para Diagnosticar

Para se diagnosticar que a mulher ou o homem estão com Tricomoníase, não bastam os sintomas, serão necessários exames físicos e outros exames laboratoriais para que haja uma comprovação segura.

Na mulher, o exame de Papanicolau é o primeiro a ser feito quando o médico poderá examinar o corrimento amarelado ou o odor proveniente da vagina.

Em geral, o exame de Papanicolau é simples e rápido para ser realizado. Nesse exame, o médico observa a parte interna da vagina e faz uma pequena raspagem da superfície para ser enviada ao laboratório para análise.

Apesar de necessário, com esse tipo de exame existe uma baixa taxa de acertos no diagnóstico, podendo alcançar apenas 50% de probabilidade de acerto.

Outros exames que ajudam a comprovar a doença:

  • Teste de pH Vaginal – esse teste é importante para que se saiba se existe ou não algum desiquilíbrio de acidez vaginal na mulher. O normal é que essa acidez fique entre 3,8 a 4,5.

Quando a acidez na vagina é mais elevada com variação entre 5 e 6 pode ser indícios que haja a Tricomoníase, porém ainda não é 100% seguro que exista a infecção.

  • Exame de Cultura – através do Exame de Cultura já é possível confirmar ou não a existência da contaminação pelo Trichomonas Vaginalis. Para isso, é coletada uma amostra do corrimento vaginal para ser analisada no microscópio e então determinar a causa da infecção.
  • Exame de Citologia – para esse tipo de exame é coletada uma gota do corrimento vaginal para ser colocada sobre uma lâmina e misturada com solução fisiológica.

Dessa forma, será possível identificar qual é o agente infeccioso que está causando a tal infecção.

Nos homens, fica muito difícil diagnosticar a doença. Em geral, eles são aconselhados a fazer uso de algum medicamento, a partir do momento em que é diagnosticado de que a parceira se encontra contaminada.

O Tratamento com Metronidazol

Metronidazol é uma das opções em remédio antibiótico para Tricomoníase. Trata-se de um medicamento que apresenta propriedades anti-infecciosas e antimicrobianas, muito eficaz no combate a micro-organismo anaeróbicos.

Antibiótico Metronidazol 500 mg

Valorizando a sua eficácia nos tratamentos, Metronidazol também apresenta ação anti-parasitária, capaz de eliminar vermes e parasitas que infestam o corpo.

Substância ativa nesse medicamento – cada comprimido contém 250 mg de Metronidazol.

Como usar esse medicamento – em geral, a dose recomendada é de 2 gramas de Metronidazol administradas em dose única ou então, para facilitar, 250 mg de Metronidazol administradas 2 vezes ao dia, por um período de 10 dias.

Ainda existe a possibilidade de tratamento com 400 mg do medicamento administrado 2 vezes ao dia por um período de 7 dias.

Porém, independentemente da forma de tratamento, esse precisa ser orientado pelo médico que antes precisará avaliar o quadro clínico do paciente.

Ainda com respeito ao tratamento, os homens cujas parceiras se encontram infectadas devem participar desse tratamento ingerindo 2 gramas de Metronidazol em dose única ou de acordo com a recomendação médica.

Efeitos adversos mais comuns desse medicamento

  • Dor no estômago,
  • Diarreia,
  • Náuseas,
  • Vômitos,
  • Gosto de metal na boca,
  • Convulsões,
  • Visão dupla,
  • Visão embaçada,
  • coloração amarelada na pele e na parte branca dos olhos,
  • Alucinações,
  • Dificuldades para andar,
  • entre outros efeitos indesejáveis.

Valor desse medicamento – a embalagem com 20 comprimidos de Metronidazol 250 mg tem um valor aproximado de R$ 12,00 reais.


Leia também: