Hemorragia Interna Informações, Como identificar

Apesar de não serem percebidas naturalmente, uma hemorragia interna pode ser bem preocupante, mesmo porque, não é percebida naturalmente senão pelos sintomas que demoram um pouco a acontecer.

Nessa situação, se os sintomas não forem bem conhecidos, até o socorro à vítima será mais demorada podendo com isso, levar a morte do indivíduo.


O que é

Caracteriza-se como interna o tipo de hemorragia que acontece dentro do corpo humano quando o sangue que se escoa, fica acumulado em áreas como  a cavidade craniana, pulmões, bexiga, estômago, região torácica, na região abdominal, entre outras regiões do organismo.

Sintomas Apresentados

Entre os sintomas mais característicos de que ocorreu uma hemorragia interna podemos relacionar:


  • Pulso rápido e enfraquecido
  • Respiração mais acelerada
  • Sede excessiva
  • Queda na pressão arterial
  • Confusão mental e até mesmo desmaios
  • Dores na região do abdômen, que fica enrijecido
  • Sensação de cansaço e palidez
  • Náuseas ou vômitos com a presença de sangue
Algumas complicações hemorrágicas mais características:
  • Hemorragia Cerebral – quando existe perda de sangue pela boca, nariz e/ou ouvido.
  • Hemorragia pulmonar – presença de escarros com sangue. Até que receba atendimento médico, o paciente deverá ficar em repouso com a cabeça mais baixa que o restante do corpo e não deve ser incentivado a falar.
  • Hemorragia no estômago – geralmente é caracterizada quando acontece os vômitos com sangue. A vítima deverá ficar deitada sem travesseiro até que receba atendimento médico.
  • Hemorragia intestinal – quando o indivíduo tem evacuações com a presença de sangue.
  • Hemorragia vaginal – essa é uma característica de situação com aborto.

Quando esse tipo de hemorragia não acontece por conta de uma doença instalada no organismo, pode acontecer após um acidente mais violento onde o corpo enfrenta fortes pressões com danos bem generalizados.

Atenção – em qualquer situação hemorrágica, a menos que os sintomas apontem para uma hemorragia cerebral, o paciente deverá ficar deitado sempre com a cabeça mais baixa que o restante do corpo.

Porém, se os sintomas apontam para uma hemorragia cerebral, o paciente deve ser mantido deitado com a cabeça mais alta do que o restante do corpo para que o sangue escoa rapidamente para outras regiões.

Independente da região do corpo onde acontece a hemorragia, é importante aplicar compressas frias sobre a região atingida, pois elas contribuem para estancar o sangramento.

Importante – além desses procedimentos que podem ser vitais para salvar o paciente, é importante não perder tempo para buscar por atendimento médico, pois como já anunciamos, uma hemorragia interna, pode ser leve e sem maiores riscos, mas também pode ser grave, e nessa hora, não podemos brincar com a situação e buscar logo uma solução.

  Como é feito o diagnóstico

Para se chegar a um diagnóstico preciso o procedimento médico pode ser de maneiras variadas. Em geral, começa-se por uma avaliação física do paciente além de exames de sangue para que se descubra a gravidade dessa hemorragia.

Em caso de uma hemorragia mais grave, ainda pode-se optar por um exame de imagem na região onde existe a suspeita dessa hemorragia.

Com um exame de Raio-X, também pode ser analisada a situação dos ossos e possíveis fraturas e com uma Tomografia Computadorizada, o exame é ainda mais completo, pois também se verifica a condição dos tecidos e vasos sanguíneos.

Além desses exames, ainda tem a Endoscopia, a Colonoscopia, o Exame de Fezes entre outros exames que podem ajudar a detectar com maior garantia a verdadeira causa da hemorragia.

O profissional médico irá então optar por esses exames levando-se em conta a complexidade do problema.

Possíveis Causas

Este tipo de hemorragia pode acontecer por conta de lesões ou fraturas. Porém, também existem algumas doenças que podem causar esse tipo de hemorragia, tais como:

  • Doenças gastrointestinais – pólipos intestinais, doença de Crohn, úlceras gástricas, esofagite entre outras doenças do aparelho digestivo podem causar hemorragias bem agravantes
  • Pressão alta crônica que pode causar enfraquecimento nas paredes de alguns vasos sanguíneos provocando os Aneurismas e futuros rompimentos com sangramentos leves ou mais graves
  • Hemofilia doença caracterizada pela falta de coagulação do sangue
  • Cirrose hepática– doença que também é causada pelo uso de bebida alcoólica que poderá causar o sangramento do Esôfago
  • entre outras.

Além disso, esse tipo de hemorragia pode ser causada por:

  • Gravidez – a hemorragia pode acontecer especialmente no primeiro trimestre da gestação quando existe riscos de um aborto ou mesmo de uma gravidez ectópica
  • Complicações de uma cirurgia com hemorragias que podem acontecer dias depois por conta de possíveis falhas
  • Sangramentos causados pelo uso de medicamentos anticoagulantes
  • Alcoolismo que pode causar complicações no mecanismo de coagulação do sangue ou mesmo complicações digestivas como gastrites e ulcerações
  • entre outras causas

Tratamento Indicado

O tratamento para uma hemorragia interna vai depender da gravidade do problema. Precisamos lembrar que em algumas situações, essa hemorragia pode estancar naturalmente, sem a necessidade de ajuda médica.

Em outras situações porém, é preciso um tratamento mais consistente indicado por médicos especialistas que buscarão as melhores soluções para o problema depois de analisarem os exames bem específicos.

Como prevenir esse tipo de hemorragia

Os princípios de um viver saudável, com certeza podem contribuir para que essas complicações não aconteçam. Basta levarmos em conta as doenças que podem ser prevenidas se cuidarmos da saúde e vamos perceber que os riscos serão bem menores.


Leia também: