4 meses de Gestação ( Gravidez ) sintomas, Tamanho do bebê e pré natal

Hoje vamos falar de uma fase da gestação onde tudo começa a ficar mais agradável, pois as náuseas e enjôos já não incomodam mais, aquele cansaço e mal estar também já diminui, e começa uma fase mais tranquila para mamãe e bebê.

Em cada fase da gestação, é importante que os futuros pais, especialmente a mãe, sejam conscientes e sigam corretamente os conselhos recomendados por um médico ginecologista.

Para que todo o período de gravidez seja tranquilo e a saúde da criança e também da mãe fique mais garantida, todo cuidado é necessário e a gravidez precisa ser acompanhada mês a mês pelo médico responsável.

Por conta dos cuidados exigidos durante a gravidez, vamos agora tecer alguns comentários sobre o 4 meses de gestação (gravidez) para quem se interessar em aprender.

Tamanho e peso do bebê

A partir do 4º mês de gestação, já é possível reconhecer algumas características do bebê, pois as sobrancelhas, os lábios e a boca já se apresentam bem definidos e ainda podemos observar algumas expressões faciais no feto.

A partir desse período a curiosidade aumenta, já que através de um exame de Ecografia se consegue observar algumas características mais familiares na criança em formação.

Basicamente, todos os órgão do bebê já estão formados. O formato da barriga já começa a despontar, e a expectativa é ainda maior.

Nesse período da gravidez o feto tem o tamanho aproximado de um abacate de tamanho médio e pode pesar entre 70 gramas e 100 gramas, o bastante para causar emoções inexplicáveis na vida de quem já ama essa criança e aguarda ansioso a sua chegada.

Desenvolvimento

Agora, o corpo e cabeça já estão mais proporcionais, e as pernas também já ficam maiores do que os braços, mas a pele ainda é extremamente fininha e coberta pelo lanugo, que é um pelinho muito fininho, semelhante a pele de pêssego, tem por finalidade proteger do líquido amniótico e manter o bebê aquecido.

Mas os vasos sanguíneos continuam bem aparentes.

O bebê movimenta os olhos e as sobrancelhas, e por mais que as pálpebras ainda estejam fechadas, já é capaz de perceber a claridade e escuridão.

Abre e fecha as mãos e faz movimentos de esticar os bracinhos e as pernas e de fazer caretas. Apesar de já ter controle sobre seus movimentos, ainda possui os movimentos involuntários que o fazem soluçar.

Agora ele reconhece e corresponde a estímulos, ao mesmo tempo em que vai aprendendo. Inclusive, já consegue sentir o carrinho feito na barriga da mãe.

Já tem as mãozinhas bem formadas e definidas, até mesmo as unhas, e também suas digitais. E aliás, ele também já começa a levar a mão na boca e chupar no dedo.

Seu cérebro está em continua formação, a tireoide também está formada e já começa a funcionar, e o líquido amniótico já começa a entrar e sair dos pulmões, ajudando no desenvolvimento dos alvéolos, sendo este os primeiros movimentos de respiração do bebê.

O couro cabeludo também está em desenvolvimento.

Os intestinos que estavam se formando dentro do cordão umbilical, agora começam a se posicionar no devido lugar, uma vez que já tem mais espaço.

O órgão genital já fica aparente, tornado mais fácil a identificação do sexo.

O coração já está completamente formado e posicionado no lugar correto.

A medula espinhal já começa a produção de células sanguíneas. E a coluna vertebral já é ossificada. Ao mesmo tempo, o bebê já começa a receber um fina camada de gordura sob a pele.

O processo de desenvolvimento será sempre o mesmo em todos os bebês, apesar de que cada bebê tem seu ritmo exclusivo, mas peso e tamanho podem variar.

Tamanho da barriga e peso da mamãe

Quando a gravidez chega ao quarto mês, esse é o momento em que a futura mãe começa a sentir as roupas apertarem no corpo e, algumas inclusive precisarão ser deixadas de lado.

Nesse estágio da gravidez, a barriga da mãe pode se aproximar ao tamanho de um melão pequeno, tempo em que o útero já cresceu o bastante para ficar acima da cavidade pélvica com o seu topo a poucos centímetros abaixo do umbigo.

Com a barriga aumentando, a mãe pode começar a ter dificuldades e desconforto para dormir. E neste caso, o ideal é dormir do lado esquerdo e apoiar o corpo com travesseiros ao redor.

Quanto ao peso da futura mãe ao chegar no quarto mês de gravidez, isso é bastante variável, pois vai depender dos cuidados que ela tem quanto as atividades físicas e principalmente quanto a sua alimentação.

Para essas gestantes que desejam se autoanalisar quanto ao peso durante a gravidez temos algumas informações que podem ser muito úteis, ei-las então:

  • A mulher pode engordar entre 7 e 15 kg durante os nove meses de gestação, mas é preciso levar em conta o peso que possuía antes de iniciar essa gestação,
  • O normal é um ganho de peso de até 2 kg durante o primeiro trimestre de gravidez,
  • A partir do quarto mês, uma gravidez mais saudável vai permitir um aumento de peso médio de 500 gramas por semana, isso é claro, para uma gestação normal de um feto apenas.

Para não perder o controle, o ideal é que a grávida se pese 2 vezes na semana.

Pré natal e Exames

Quando chega os 4 meses de gestação (gravidez), alguns exames feitos anteriormente deverão ser repetidos pela gestante, lembrando que a partir desse período da gestação o sexo da criança já pode ser percebido.

Entre os exames que devem ser feitos nesse período da gestação estão:

  • Exame de urina- prevenindo possíveis infecções,
  • Medição na pressão arterial – prevenindo os riscos de uma pré-eclâmpsia,
  • Medição na altura uterina,
  • Ultrassonografia morfológica para avaliar alguns órgãos do feto e também descobrir o sexo do bebê,
  • Exame de VRDL para verificar a presença de Sífilis,
  • entre outros exames que o médico possa achar necessário.

Também é importante lembrar que nessa fase da gravidez, a gestante deve fazer uma visita ao dentista para saber como anda a sua saúde bucal.

Sintomas Observados

Quando a gravidez chega no quarto mês, a futura mãe começa apresentar sintomas diferentes, tais como:

  • Começam a aparecer grânulos nos mamilos junto a auréola e estes também ficam mais escuros e tem um aumento considerável;
  • Coceira nos seios e na barriga, devido ao crescimento;
  • Podem aparecer estrias, devido ao estiramento da pele; Por isso a necessidade de hidratar as regiões da barriga, quadril e mamas;
  • Nesse tempo começa a se formar o Colostro, porém, nem sempre é expelido nessa época da gestação, por vezes isso acontece apenas no final da gestação;
  • Nesse período da gestação, o abdômen cresce muito rápido e pode ocorrer algumas dores;
  • Também a partir desse período, apesar do peso aumentar, alguns transtornos começam a diminuir como, por exemplo, os enjoos e a irritabilidade;
  • Aumento na libido;
  • Relaxamento nas articulações e músculos;
  • Aumento na salivação;
  • Mais fome;
  • Veias varicosas, vasinhos e varizes podem aparecer, e é importante tomar alguns cuidados como o uso de meias compressoras, evitar roupas apertadas e calçados de salto; além disso, praticar exercícios leves e elevar as pernas volta e meia;
  • Aumento de energia;
  • Aceleramento nos batimentos cardíacos e da respiração;
  • Congestão nasal;
  • Maior sensibilidade;
  • Sangramento pelo nariz;
  • Começam a aparecer as manchas escuras na pele da mãe, devido ao excesso hormonal;
  • O coração da mãe também aumenta de tamanho a partir dessa fase, uma vez que a mulher faz mais esforço;
  • É bem provável que a mulher sinta algumas dores devido ao estiramento dos músculos e ligamentos que ligam os ossos da bacia, principalmente na região da virilha;
  • O útero continua crescendo agora ainda mais rápido, e chega a altura do umbigo;
  • Agora, pelo crescimento do útero, pode começar a aparecer sintomas relacionados ao aparelho digestivo como constipação, maior frequência para urinar, refluxo e ardor na região do tórax;
  • Ganho de peso;
  • O peso da barriga já começa a afetar as costas e é preciso se policiar para manter a postura;
  • Entre outros sintomas que podem ser considerados normais quando não existe alguma complicação de saúde.

Hora de descobrir o sexo do bebê

Nesta fase, já é possível descobrir o sexo do bebê que é tão esperado, mas tudo vai depender da posição em que ele está na hora em que estiver fazendo o ultrassom.

Como é preciso que o órgão sexual fique à mostra, o mais garantido será esperar até que se complete a 17ª semana, pois assim, se aumentam as possibilidades de conseguir descobrir se terá um menino ou uma menina.

Existem alguns pais que preferem não saber o sexo do bebê, pois querem deixar para descobrir isso somente quando ele nascer. Neste caso, é só necessário avisar o médico na hora do ultrassom que não o revele, e pronto.

Direitos trabalhistas da gestante

Ainda hoje com tanta informação, muitas mulheres acabam deixando passar por alto seus direitos durante a gravidez, e por isso, deixamos claro o seguinte:

Toda mulher que está grávida tem direito a se ausentar do trabalho por pelo menos 6 vezes para consultas e exames, sendo que deverá apenas que apresentar um atestado médico para justificar ou abonar a falta.

Outro direito que é da gestante, por lei, é que esta poderá mudar de setor, caso o que ela está trabalhando lhe cause riscos à saúde durante a gestação, tanto dela como do bebê.

Para tanto, basta que seja apresentado um atestado médico, comprovando a necessidade de mudança.

Dicas importantes para o 4º mês

Agora você está basicamente na metade da sua gravidez, e será importante atentar a alguns pontos:

  • Ultrassom – será necessário fazer o ultrassom morfológico ;
  • Sexo – poderá querer saber o sexo do bebê;
  • Mudança corporal – é bem provável que as roupas já comecem a ficar apertadas e desconfortáveis, o que é puramente normal, mas isso depende de mulher para mulher. Se precisar vá em busca de roupas para grávida;
  • Fome – é bem provável que ela apareça agora mais exagerada, mas siga sempre as orientações médicas para não engordar demais;
  • Folga – quem sabe esta será uma boa oportunidade para sair, viajar e tirar uns dias de férias com seu parceiro, antes que o bebê chegue;
  • Preparação – quem sabe nessa fase é ótimo frequentar um curso de preparação para o parto;

Dieta para Mamãe

Para que todo o período de gestação corra dentro do esperado, a dieta alimentar tem grande influência, seja  no ganho de peso apropriado da gestante como para a própria saúde do bebê e, nesse caso, é importante buscar por alimentos realmente saudáveis para nutrir todo o organismo de maneira balanceada.

Frutas, verduras, cereais integrais estão entre os alimentos mais recomendados, mas é importante buscar pela ajuda de um bom nutricionista para facilitar o planejamento do melhor cardápio.

Também deve fazer parte na dieta alimentar da gestante nesse período da gravidez os alimentos ricos em proteína (preferencialmente as de origem vegetal) ou alimentos como o leite, queijos magros e ovos.

Entre as frutas, a banana também é uma opção entre os alimentos, pois essa fruta é rica em vitamina B6 e potássio que são muito necessários para o desenvolvimento saudável e nutrido do feto.

A reposição de cálcio no organismo da gestante é de extrema importância uma vez que o desenvolvimento do esqueleto do bebê está em plena atividade.

Por isso, é de suma importância alimentos ricos em cálcio como brócolis, couve, agrião, amêndoas, aveia, gergelim, espinafre, leite e seus derivados.

Obs.: É mais que necessário a ingestão de muita água e outros líquidos na gestação.

Alimentos que devem ser evitados

Existem alimentos que devem ser evitados na gestação devido a alguns riscos como a salmonelose, toxoplasmose e listeriose. Veja:

  • Patês;
  • Carnes mal cozidas;
  • Mariscos;
  • Fígado;
  • Ovos crus ou mal cozidos;
  • Queijos;
  • Leite não pasteurizado;

É de suma importância atentar à qualidade e higienização dos alimentos que irá consumir. Cuide especialmente quando for se alimentar fora de casa e que a origem, manipulação e armazenamento possam ser duvidosos.

Antes de consumir algo duvidoso, melhor se privar dele, ok?

Atividades físicas

A gestante pode sim fazer atividades físicas, desde que essas sejam moderadas, entre elas natação, marcha. Mas deve evitar terminantemente atividades de alto impacto que venham a trazer riscos de torções, quedas, traumatismos e outros riscos para o bebê.

Sintomas de Aborto Espontâneo

Nem sempre a mulher percebe que ocorre o aborto espontâneo, pois eles costumam acontecer antes do terceiro mês de gravidez, mas existem alguns sintomas que podem denunciar esse aborto, tais como:

  • Sangramento vaginal com ou sem as cólicas;
  • Dor abdominal que pode ser muito leve ou intensa, constantes ou intermitentes;
  • Coágulos de sangue ou jato líquido claro ou rosa que  se percebe na vagina;
  • Diminuição nos sintomas da gravidez como as náuseas ou sensibilidade nas mamas.

O aborto espontâneo pode atingir cerca de 1 em cada 5 grávidas, mas por volta da 13ª semanas essa probabilidade se reduz em 65%.

Importante: Pode acontecer de a mulher nem se dar conta de que estava grávida, e ao acontecer o aborto, confundir com uma simples menstruação. Por isso é necessário sempre estar atenta para evitar maiores complicações.

Bom, é necessário ficar ciente de que tudo o que aqui foi explanado sobre o assunto é de suma importância, porém, nada melhor do que estar sendo acompanhada por um médico ginecologista da sua confiança para que a gestação corra o mais saudável possível.

Outro ponto importante, é lembrar de que o acompanhamento de um nutricionista também é importante nesta fase.

Então é isso, falamos sobre os 4 meses de gestação e os cuidados necessários para que seu bebê venha saudável, ok?

 

Leia também: